Como Esquecer Um Amor?

Quanto tempo demora para se esquecer um grande amor?

Para cada pessoa pode durar um tempo, mas, sem manipulação de energia, terapias e conscientização, o término pode durar até metade do tempo que durou a relação, ou seja, em uma relação que durou um ano, o tempo para superá-la pode chegar a seis meses.

Por que é tão difícil esquecer alguém?

Por que é tão difícil esquecer um amor? Esquecer um amor é como tentar quebrar uma superfície de grafeno: algo impossível. Porque há lembranças inoxidáveis, histórias e vivências que foram escritas por meio da paixão e daquela magia que deixa marcas indeléveis na memória.

Desse modo, independentemente de querermos ou não, é impossível apagar os amores do passado porque eles também nos ajudaram a ser quem somos agora. Em um de seus livros, o escritor libanês Khalil Gibran disse que o coração deve ser partido em algum momento da vida para poder se abrir de verdade. Talvez seja verdade que se aprende amar e que os corações partidos são os que contêm mais sabedoria entre as linhas de suas cicatrizes.

Em todo caso, e das felicidades aproveitadas, há um fato evidente: o cérebro nunca se esquece do que um dia amou. Não importam receitas, conselhos ou estratégias sofisticadas para apagar da nossa memória aquela pessoa a quem um dia amamos acima de todas as coisas.

  1. De nada servem.
  2. Porque o que se viveu não se esquece, simplesmente, aceitando o que passou (e não pôde ser), permitindo-nos ampliar, por sua vez, a bagagem das nossas aprendizagens e experiências,
  3. A corda cortada pode voltar a ser amarrada, pode voltar a segurar, mas está cortada.
  4. Talvez possamos voltar a nos esbarrar, mas lá onde você me abandonou, não voltará a me encontrar”.

-Bertolt Brecht-

Quando você ama uma pessoa tem que deixar ela ir?

Quando você ama uma pessoa tem que deixar ela ir, se um dia ela voltar, ela será sempre sua, se não, é porque nunca foi. desconhecido

Quais são os sintomas de sofrer por amor?

Dependência psicológica, abstinência e angústia: quando amar vira doença Amar demais pode ser uma patologia – mas existe tratamento. Foto: Pixabay Biologicamente, o amor desenvolve no ser humano os hormônios de noradrenalina, dopamina, endorfina e oxitocina, que causam euforia, felicidade, aceleração no batimento cardíaco e prazer.

Entretanto, é possível que o amor gere sensações negativas e dependência psicológica – é aí que ele vira doença. O amor patológico, como é chamado pelos psiquiatras e psicólogos, causa sintomas de necessidade e abstinência, ansiedade e até depressão.”A pessoa costuma deixar suas atividades, cuidados com ela mesma, com o trabalho, e fica pensando somente no parceiro.

É como se ela largasse tudo para cuidar excessivamente do parceiro, de uma forma exagerada. É mais comum com mulheres, mas acontece com homens também”, explica Andrea Lorena, psicóloga coordenadora do ambulatório de amor e ciúme patológico do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (Pro-Amiti) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Esse tipo de amor é mais comum do que se imagina e, por isso, foi criado o Mulheres Que Amam Demais Anônimas (Mada), um grupo que atua em diversas cidades do País, onde mulheres que sofrem de amor patológico têm espaço para desabafar e se recuperar. Nestes grupos, ignora-se a classe social, idade, profissão, religião ou nível educacional: todas se unem pelo objetivo de se livrar de um sentimento destrutivo que as impedem de levar uma vida feliz e normal.

“Eu ligava milhares de vezes, tinha ciúme excessivo, queria ficar o tempo todo com o parceiro. Só ficava em paz ao vê-lo no mesmo ambiente que eu, mesmo que ele nem estivesse falando comigo”, diz uma mulher em uma das reuniões do grupo, que tem dinâmica semelhante ao Alcoólicos Anônimos.

Os relatos das Madas, como elas se intitulam, se repete. “É como se eu não conseguisse respirar longe dele”, diz outra mulher. O sentimento destrutivo se manifesta tanto em mulheres que namoram há poucos anos como naquelas que são casadas há décadas. Muitas vezes, a mulher já se separou do parceiro, mas sofre mais do que o normal para superar a perda.

Quando a mulher consegue se livrar do parceiro e passa a tratar a patologia, ela é intitulada uma Mada em recuperação. Na reunião, porém, isso não faz diferença: o lema de todas é conseguir, ‘só por hoje’, se livrar do amor que faz mal – cada ligação não feita, mensagem não enviada ou atividade independente do parceiro é comemorada.

  • Lorena explica que uma pessoa que ama demais fica fixada no parceiro e pensa que, sem ele, não será feliz com mais ninguém.
  • A pessoa que sofre com o amor patológico apresenta sintomas de abstinência quando o parceiro vai embora ou ameaça ir embora fisicamente, e nem precisa ser em caso de término, pode ser um simples caso de viagem.

Ela sente insônia, come demais ou perde completamente o apetite, os batimentos cardíacos ficam acelerados, ela pode sentir dor muscular”, explica a psicóloga. Continua após a publicidade O Hospital das Clínicas tem um núcleo referência para tratar pessoas que sofrem com o amor patológico, com tratamento psicoterápica em grupo que dura cerca de quatro meses.

  • Nas sessões, a pessoa vai trabalhar essa questão do vínculo, da autoestima, o resgate da confiança e das atividades dela.
  • É comum essas pessoas perderem os amigos, então vamos tentar resgatar essas amizades.
  • Muitas vezes, é só depois de dois, três meses de tratamento que nós descobrimos que a paciente tem filhos, porque ela esquece até disso e só fala do parceiro.

Nós fazemos todo esse resgate na terapia. Não existe nenhum tratamento farmacológico, a não ser que haja alguma depressão ou ansiedade associada – neste caso, o psiquiatra vai receitar um medicamento”, detalha Lorena. Cerca de 80% dos pacientes se cura após o fim do tratamento, que é gratuito.

  • As pessoas que querem descobrir se sentem amor patológico devem acessar o e responder a cinco pergunta, como “você gasta muito tempo para controlar as atividades do parceiro?” e “você costuma sentir angústia, taquicardia ou suor quando seu parceiro se distancia?”.
  • No, são listadas 14 características de uma mulher que ama demais.

: Dependência psicológica, abstinência e angústia: quando amar vira doença

You might be interested:  Como Fazer Banho De Assento?

É normal sofrer muito por amor?

Chorar as dores de um amor é normal. Todas as pessoas com condições emocionais normais sofrerão após uma decepção amorosa ou um término. Mas apegar-se ao sentimento daquela perda pode trazer prejuízos à saúde emocional.

Porque não consigo me desligar de uma pessoa?

Amor de outras vidas, segundo o espiritismo – Segundo o espiritismo, a evolução do espírito consiste em amar a todos incondicionalmente e não somente a uma única pessoa. É por isso que, muitas vezes, almas gêmeas são separadas, seja cada uma vivendo em um plano ou mesmo estando na mesma encarnação.

  • Essa separação temporária é para que elas possam conhecer outras almas e aprenda a amá-las.
  • Muita gente acredita que não superar um término é um sinal de encontro de almas gêmeas, mas isso não é verdade.
  • Não conseguir esquecer uma pessoa, segundo espiritismo, pode ocorrer devido a um apego emocional que criou cordões energéticos difíceis de serem rompidos.

Dependendo do motivo do término da relação, essa prisão energética fica ainda mais forte, como é o caso da rejeição, A melhor forma de lidar com essa situação é treinar o desapego e aprender a deixar ir. Encerre esse ciclo da sua vida e se desconecte emocionalmente do outro.

O que é carma? Conheça melhor a lei espiritual da ação e reação

É possível estar com uma pessoa e amar outra?

Possivel sim, cientificamente, a parte do nosso cerebro que sente amor e diferente da parte que sente atracao fisica. Podemos sentir os dois pela mesma pessoa, ou por pessoas diferentes.

Quem supera mais rápido o fim do relacionamento?

Nós já contamos para você o que acontece com o cérebro de quem leva um pé na bunda, e é senso comum acreditarmos que, quando um relacionamento acaba, quem sofre mesmo são as mulheres. Acontece que senso comum, como já se sabe, nem sempre condiz com a realidade.

  1. Uma pesquisa divulgada pelo jornal britânico The Independent revelou que, na verdade, são os cuecas quem mais se dão mal quando a paixão chega ao fim – pelo menos quando consideramos questões relacionadas ao tempo.
  2. Basicamente um grupo de pesquisadores descobriu que, enquanto as mulheres sentem o fim do relacionamento de maneira mais intensa, os homens são os que ficam tristes por mais tempo.

De acordo com o pesquisador Craig Morris, da Universidade de Binghamton, isso ocorre por questões biológicas. Ele explica que, para as mulheres, é ruim namorar a pessoa errada, então por isso elas conseguem aceitar o fim de um namoro e começam a escolher outra pessoa com mais facilidade. “Mulheres evoluíram para investir muito mais em um relacionamento do que os homens. Um breve encontro romântico pode resultar em nove meses de gravidez enquanto que o homem pode ‘sair de cena’ literalmente alguns minutos depois do encontro”, pondera o pesquisador. Os homens, por outro lado, são competitivos, e isso se reflete na hora de encontrar uma nova pessoa para namorar. Nesse sentido, quando eles perdem a mulher que consideravam perfeita, podem ficar na foça por meses ou até anos. Então, em resumo, podemos dizer que a mulher sofre muito com o fim do relacionamento, mas por pouco tempo; já o homem sofre de maneira mais branda, mas por muito mais tempo.

  • Além dessas informações, Morris nos chama a atenção para o fato de que as mulheres têm mais a perder quando estão com o parceiro errado.
  • Segundo ele, é por isso que quem coloca um ponto final no relacionamento amoroso geralmente é a mulher – nos EUA, 70% das relações que acabam em divórcio chegaram ao fim por decisão das mulheres.

*Publicado em 17/08/2015 Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter ? Siga-nos por lá.

O que é o apego emocional?

Diferença entre apego e dependência – Inicialmente, posso dizer que ambos são muito parecidos. Mas a dependência emocional é o resultado de um apego em maior nível. O apego emocional é um sentimento mais interno e individual. Por exemplo, a pessoa quer muito estar com alguém, mas não interfere de forma definitiva na vida ou rotina do outro.

Já a dependência emocional é uma necessidade invasiva e excessiva de ser cuidado, se estabelecendo por vínculos infantilizados. Ou seja, o dependente exige atenção e zelo do outro que, na maioria das vezes, tem sua vida perturbada por essa demanda. Tudo isso desequilibra mentalmente qualquer pessoa. Alguém que é muito dependente emocionalmente, por exemplo, pode estabelecer regras que limitam a liberdade do outro, apenas pelo medo de perder, de ser abandonado.

Se a pessoa controlada acredita que isso é amor, pode continuar vivendo essa história com sofrimento. Essa condição emocional ou comportamental atrapalha o relacionamento dos envolvidos, mas também possui repercussões em diferentes áreas da vida.

Porque me desapego rápido?

Revisado por Psicóloga • CRP 01/22261 O desapego emocional é uma condição psicológica que se refere à incapacidade – ou falta de vontade – de se envolver emocionalmente com com outras pessoas. Por um lado, o desapego emocional pode ser positivo, pois ajuda a proteger as pessoas de dramas, ansiedade ou estresse indesejados.

O que é a Lei do desapego?

1 – Lei do desapego: você é responsável por si mesmo – Ninguém pode viver por você. Ninguém pode respirar por você, se oferecer como voluntário para carregar suas ou sentir suas dores. Você é o arquiteto da sua própria vida e de cada passo que dá em seu caminhar. Portanto, a primeira lei que deve ter em mente para praticar o desapego é tomar consciência de que você é totalmente responsável por si mesmo. Não responsabilize os outros pela sua felicidade. Não imagine que para ser feliz é necessário encontrar o parceiro ideal ou ter o reconhecimento de toda sua família.

Quanto tempo a gente demora para esquecer uma pessoa?

Quanto Tempo Demora Para Esquecer um Amor e Recomeçar? – Embora o ser humano, de uma maneira geral, tenha o desejo de encontrar respostas prontas para inúmeras situações da vida, devemos nos lembrar que elas nem sempre existem. Afinal, cada indivíduo é único, com sua essência e contexto no qual está inserido, desse modo, enquanto alguns podem superar um rompimento amoroso em alguns meses, outros podem levar anos.

Por outro lado, existem pesquisas que tentam responder essa pergunta. Uma delas, realizada na Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, constatou que o tempo médio que as pessoas levam para superar o fim de um relacionamento seja de 11 semanas, o que é equivalente a quase três meses. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores entrevistaram 1.400 pessoas, em diversas fases após o rompimento.

Contudo, ressalto, não há como garantir que o mesmo irá acontecer com todas as outras pessoas ao redor do mundo, pois são muitas questões envolvidas para se chegar a uma resposta direta. É preciso considerar o tipo de relacionamento, se era um namoro ou casamento, o tempo que durou, o nível de envolvimento, entre outros fatores.

Por que a gente demora pra esquecer uma pessoa?

Por que é tão difícil esquecer um amor? Esquecer um amor é como tentar quebrar uma superfície de grafeno: algo impossível. Porque há lembranças inoxidáveis, histórias e vivências que foram escritas por meio da paixão e daquela magia que deixa marcas indeléveis na memória.

You might be interested:  Como Fazer Mingau De Fuba?

Desse modo, independentemente de querermos ou não, é impossível apagar os amores do passado porque eles também nos ajudaram a ser quem somos agora. Em um de seus livros, o escritor libanês Khalil Gibran disse que o coração deve ser partido em algum momento da vida para poder se abrir de verdade. Talvez seja verdade que se aprende amar e que os corações partidos são os que contêm mais sabedoria entre as linhas de suas cicatrizes.

Em todo caso, e das felicidades aproveitadas, há um fato evidente: o cérebro nunca se esquece do que um dia amou. Não importam receitas, conselhos ou estratégias sofisticadas para apagar da nossa memória aquela pessoa a quem um dia amamos acima de todas as coisas.

  • De nada servem.
  • Porque o que se viveu não se esquece, simplesmente, aceitando o que passou (e não pôde ser), permitindo-nos ampliar, por sua vez, a bagagem das nossas aprendizagens e experiências,
  • A corda cortada pode voltar a ser amarrada, pode voltar a segurar, mas está cortada.
  • Talvez possamos voltar a nos esbarrar, mas lá onde você me abandonou, não voltará a me encontrar”.

-Bertolt Brecht-

Porque não consigo me desligar de uma pessoa?

Amor de outras vidas, segundo o espiritismo – Segundo o espiritismo, a evolução do espírito consiste em amar a todos incondicionalmente e não somente a uma única pessoa. É por isso que, muitas vezes, almas gêmeas são separadas, seja cada uma vivendo em um plano ou mesmo estando na mesma encarnação.

  • Essa separação temporária é para que elas possam conhecer outras almas e aprenda a amá-las.
  • Muita gente acredita que não superar um término é um sinal de encontro de almas gêmeas, mas isso não é verdade.
  • Não conseguir esquecer uma pessoa, segundo espiritismo, pode ocorrer devido a um apego emocional que criou cordões energéticos difíceis de serem rompidos.

Dependendo do motivo do término da relação, essa prisão energética fica ainda mais forte, como é o caso da rejeição, A melhor forma de lidar com essa situação é treinar o desapego e aprender a deixar ir. Encerre esse ciclo da sua vida e se desconecte emocionalmente do outro.

O que é carma? Conheça melhor a lei espiritual da ação e reação

Como saber se a pessoa está nem aí pra vc?

Baixe em PDF Baixe em PDF É difícil ter certeza absoluta se alguém está tentando evitar você, pode ser apenas uma parte das adversidades da vida que fazem com que os caminhos não se cruzem. Alguns sinais, no entanto, são bem óbvios: viu seu amigo em algum lugar e ele nem sequer olhou para você ou deixou uma mensagem nas redes sociais e ele nunca se deu ao trabalho de responder? Tente se colocar no lugar dessa pessoa para entender se existe algum motivo para ela querer evitar você.

  1. 1 Analise a falta de comunicação. O cara deixou de falar com você, mesmo esporadicamente? Ele só costuma entrar em contato pelas redes sociais, mensagens ou por e-mail, mas nunca pessoalmente? Se existe alguma relação de amizade ou de algo mais, e a pessoa simplesmente para de falar, é um sinal de que ela está evitando você.
    • A situação pode ser mais simples do que parece: seu amigo pode estar muito ocupado. Se ele mandar uma mensagem do tipo “Desculpe por não ter retornado suas ligações, estou em um período conturbado na faculdade. Vamos nos encontrar na próxima semana?”, você pode respirar aliviada. Mas se continuar a receber essas mensagens semana após semana sem uma decisão para um encontro efetiva, ou se não receber mensagem alguma, é mais um sinal de que ele está se esquivando.
  2. 2 Observe as desculpas. Ele encontra justificativas para não estar com você, tipo a rotina puxada de trabalho ou a vida social atribulada? Quando uma pessoa sempre tem uma desculpa na ponta da língua para cancelar os planos, é bom ficar alerta.
    • Não seja tão dura. Às vezes imprevistos acontecem mesmo, e seu amigo pode estar verdadeiramente sobrecarregado. Quando a pessoa inventa muitas desculpas, pode até estar se esquivando, mas não significa que ela não queira estar com você.
  3. 3 Faça contato visual. Da próxima vez que o encontrar pessoalmente, olhe-o nos olhos. Se ele evitar o contato, desviar o olhar rapidamente ou rolar os olhos, há algo de errado aí.
  4. 4 Envie uma mensagem e aguarde a resposta. Uma mensagem simples do tipo “E aí, tudo bem com você?” sem resposta significa que a pessoa não está a fim de papo. Mande outra mensagem alguns dias depois, mas sem acusações ou julgamentos, apenas tentando puxar assunto. Se ainda assim o cara não responder, não force a barra. Respeite a decisão dele e não insista mais.
    • Alguns serviços de mensagem mostram quando a pessoa leu o que você escreveu. Use esse recurso para saber se está sendo ignorada. Ler todas as mensagens e não responder é um sinal claro de que ele não está a fim de conversa. Caso a mensagem não apareça como lida, tente ver a última vez que ele esteve online.
    • Leve os hábitos dele em consideração. Uma pessoa que não entra com frequência nas redes sociais pode acabar deixando passar algumas mensagens. Porém, se ele é do tipo que está o tempo todo conectado e mesmo assim não responde, é uma indicação de que você está sendo ignorada.
  5. 5 Observe as respostas. Durante a conversa, você percebe que ele dá respostas lacônicas e sem interesse algum em dar continuidade ao papo? Talvez ele esteja querendo desviar o assunto para dar o fora.
    • Um exemplo: você chega e fala “Ei, há quanto tempo! Como vão as coisas?” e o cara simplesmente diz “Bem”, é um sinal de que ele não está nem um pouco a fim de falar com você.
  6. 6 Observe como ele trata você na frente de outras pessoas. Se ele fala com todo mundo do grupo, menos com você, é um indício de que está se esquivando. Isso não significa que esteja se recusando a ter qualquer tipo de contato, e sim que sua presença é irrelevante para ele.
    • Compare o tipo de tratamento dedicado quando vocês estão em grupo com o comportamento dele quando vocês estão sozinhos. Ele pode ser do tipo que se sente tímido na presença de outras pessoas, mas que se solta mais quando vocês estão a sós.
    • Ele sai de cena quando você chega? Indício de desinteresse maior do que esse, impossível.
  7. 7 Observe se ele respeita suas opiniões. Durante as reuniões ou conversas entre amigos, ele pede sua opinião ou presta atenção quando você fala? A falta de interesse significa que a está ignorando e que não está interessado no seu ponto de vista.
  8. 8 Não aceite menos do que merece. Você não precisa aguentar os caprichos de alguém que não a considera prioridade na vida. O cara pode estar com medo de se comprometer e querer levar as coisas sem grandes envolvimentos. Algumas formas simples de observar sua importância na vida dele:
    • O relacionamento não vai para a frente: há sempre muito drama envolvido, fica estagnado ou você se sente para baixo.
    • A pessoa só aparece quando quer algo: dinheiro, atenção, sexo ou alguém para ouvir os problemas. Será que você não está sendo usada?
    • Os planos sempre são feitos de última hora. Ele só aparece na sua casa ou manda mensagem tarde da noite, sem planejar nada com antecedência.

    Publicidade

  1. 1 Reflita se o cara tem motivos para querer evitá-la. Alguma briga ou desentendimento pode ter causado esse afastamento, ou talvez tenha sido algo ofensivo que você falou sem se dar conta, ou simplesmente ele não se sente à vontade na sua companhia. Pense sobre seu comportamento em relação ao rapaz e tente identificar possíveis razões que possam ser a causa desse distanciamento.
  2. 2 Observe os padrões. Analise as circunstâncias que fizeram você se sentir ignorada e observe se existe algo em comum entre as situações. Pode ser que a pessoa só evite você na presença de outras pessoas ou em determinados lugares.
    • Ele o ignora em determinadas horas ou quando você está fazendo coisas específicas? Vamos supor que você tenha começado a experimentar drogas recentemente. Talvez esteja aí o motivo do afastamento do seu amigo.
    • Ele a evita quando está na companhia de certas pessoas? Talvez não seja você que ele queira evitar, e sim alguém que costuma andar com você. Ou talvez ele não curta a maneira com a qual você se comporta quando está com um determinado grupo de amigos. Outra possibilidade é a de que ele seja uma pessoa tímida e introvertida, que prefere estar sozinho com você, mas some quando você está rodeada de gente.
    • Ele se esquiva da sua companhia quando está tentando trabalhar ou estudar? Ele pode curtir sua presença em um momento mais tranquilo e social, mas não quando envolve trabalho ou estudo.
  3. 3 Observe as maneiras que você utiliza para entrar em contato. Se ele costuma ser muito presente pessoalmente, mas nunca responde suas mensagens de texto, talvez esse não seja o meio ideal de se comunicar com ele. Isso pode acontecer por inúmeros fatores, um deles é que a pessoa é muito ocupada com trabalho, estudo e treino, e não tem tempo para desenvolver uma conversa longa e profunda por mensagem.
  4. 4 Lembre-se de que as pessoas se distanciam. Você percebeu alguma mudança desde que seu amigo começou a se distanciar de você? Se sim, quão significativas foram essas mudanças? Ele pode ter começado a andar com um grupo novo de amigos, ter se interessado por outra pessoa, ou mesmo estar mais envolvido com um hobby ou prática esportiva.
    • Você também pode ter mudado. É possível que a pessoa esteja agindo como sempre agiu, mas você pode estar diferente agora. Novas amizades, um novo hábito que incomoda seu amigo ou a falta de tempo para estar com ele são coisas que fazem com que as pessoas acabem se distanciando.
    • Cada um ir para um lado não significa que nunca mais possam estar juntos, mas é uma decisão que cabe aos dois tomarem se quiserem tentar manter o relacionamento vivo.

    Publicidade

  1. 1 Confronte o cara. Se tiver certeza de que ele a está evitando, converse com ele sobre isso. Ele pode estar agindo dessa forma por algo que você fez de errado ou por estar passando por algum problema pessoal. Nesses casos, o melhor a fazer é ser objetiva e explicar que está se sentindo incomodada com a situação.
    • Em um cenário de incerteza, diga “Estou querendo falar sobre isso com você há um tempo. A sensação que tenho é a de que você está me evitando. Eu fiz algo de errado?”.
    • Sem rodeios, peça desculpas pelo que quer que tenha feito de errado e tente remediar a situação. Diga, por exemplo, “As coisas estão meio estranhas entre a gente desde a briga da semana passada. Eu valorizo muito sua amizade e prefiro tentar resolver as coisas e seguir em frente numa boa. Não vale a pena arruinar tanto tempo de amizade por uma discussão boba”.
    • A melhor maneira de ter essa conversa é sozinha com a pessoa ou através de um mediador, como um terapeuta. Escolha a forma mais adequada pensando no seu bem-estar e no do seu amigo.
  2. 2 Peça ajuda a algum amigo em comum, mas não fale pelas costas da outra pessoa. Se tiverem algum amigo em comum, peça ajuda para resolver a situação. Diga “Você sabe porque o Pedro está chateado comigo? Ele está me evitando ultimamente”.
    • Não espalhe fofocas. Se você realmente valoriza essa amizade, cuidado com o que fala. Qualquer coisa negativa que você disser pode acabar chegando aos ouvidos dele, e isso só vai inflamar ainda mais a situação.
  3. 3 Dê espaço. Às vezes as pessoas precisam enfrentar seus problemas sozinhas antes de se reconectarem com outras. Em muitos casos, pressionar alguém para voltar a ser o que era antes só faz com que ele se afaste ainda mais. Seja paciente, aberta e siga normalmente sua vida. Quando seu amigo estiver pronto para estar com você novamente, você vai ser a primeira a saber.
    • Deixe suas intenções bem claras. Diga “Eu sei que você precisa de espaço, por isso vou me afastar um pouco. Quando precisar de mim, a porta vai estar sempre aberta”.
    • Abra seu coração. É difícil seguir a vida quando se gosta muito de alguém. Dê um tempo no relacionamento, relembre os bons momentos e tente não guardar mágoas.
  4. 4 Deixe rolar. Não é fácil desistir de uma pessoa, principalmente quando se trata de alguém a quem você dedicou tempo e atenção. Em algum momento, no entanto, você precisa aceitar que as coisas nunca mais vão ser como eram antes, e isso faz parte da vida. Ficar presa no passando remoendo o que aconteceu vai tornar o processo muito mais lento e doloroso. Esqueça e tente seguir em paz.
    • Esquecer não precisa ser para sempre. O fato de seguir o fluxo atual não significa que você nunca mais possa ter contato com essa pessoa, é apenas uma fase em que você precisa se desprender emocionalmente de alguém que não está aberto a ter você na vida nesse momento.

    Publicidade

  • Quando a situação persiste por muito tempo, é hora de deixar para lá. Se ele não pode arranjar tempo para estar com você, talvez ele simplesmente tenha perdido o interesse. Aceite.
  • A pessoa se mostra desconfortável quando você está por perto? Isso é um indício de que ela não está muito a fim da sua presença.
  • A preocupação não ajuda em nada. Se estiver se sentindo incomodada com a situação de ter alguém a evitando, peça a um amigo próximo para perguntar ao cara o motivo de ele estar chateado com você.

Publicidade Esta página foi acessada 137 764 vezes.