Cheiro De Peixe Podre Na Ppk Como Tratar?

Como acabar de vez com cheiro de peixe podre nas partes íntimas?

Gino-Canesten® Balance é produto para saúde e um tratamento clinicamente comprovado que trata os sintomas da Vaginose bacteriana, como o cheirinho desagradável, já nos 1ºs dias.

Como acabar com odor de peixe podre?

Na limpeza de casa, em diversas situações, é possível fazer uso de vinagre para acabar com mau cheiro. Mas será que ele acaba com todo tipo de odor desagradável? Em que situações ele pode ser usado? Para entender como o vinagre acaba com os cheiros ruins, precisamos entender primeiro o que constitui esses odores.

  • Os cheiros que nos causam uma sensação desagradável são compostos de moléculas que possuem diversas funções orgânicas,
  • Veja alguns exemplos: * Ácidos carboxílicos : apresentam de 1 a 3 carbonos e possuem um cheiro que vai de forte a irritante; já os ácidos com 4 a 10 carbonos possuem um odor extremamente desagradável, com cheiros rançosos e pungentes.

Alguns exemplos são: * Compostos sulfurados ou tiocompostos: Vários compostos que contêm enxofre são “fedidos”. Geralmente, eles são derivados do gás sulfídrico, H 2 S, que é o responsável pelo cheiro de ovo podre. Muitos compostos sulfurados, especialmente do grupo dos tióis, também chamados de mercaptanas, são adicionados ao gás de cozinha porque possuem um odor extremamente desagradável e podem ser detectados prontamente pelo consumidor mesmo em baixas concentrações. Tiois usados para conferir cheiro ao gás de cozinha. Além desses, temos também o metanotiol (CH 3 ─ S ─ H), que é considerado o composto com um dos piores cheiros do mundo. * Compostos aromáticos nitrogenados: Para se ter uma ideia, o escatol (C 9 H 9 N) é uma amina aromática responsável pelo cheiro das fezes. A trimetilamina e a piridina são responsáveis pelo cheiro de peixe podre Agora vamos falar sobre o vinagre, Ele é constituído por uma solução aquosa de cerca de 4% em volume de ácido acético, Esse composto orgânico, que também é chamado de ácido etanoico, é da família dos ácidos carboxílicos, e sua estrutura é mostrada a seguir: Fórmula estrutural do ácido etanoico ou acético Para que o vinagre possa acabar com os cheiros ruins, é necessário que ocorra uma reação de neutralização, na qual se produz substâncias que não possuem o mau odor. Visto que toda reação de neutralização ocorre entre um ácido e uma base, o vinagre, que é um ácido, elimina com eficácia somente odores básicos. Os compostos nitrogenados mencionados são alcalinos, ou seja, possuem um caráter básico (pH > 7). De acordo com a teoria ácido-base de Lewis, base é toda espécie química capaz de oferecer um par de elétrons. Mas segundo a teoria de Bronsted-Lowry, base é toda espécie química capaz de receber um próton (H + ). Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Assim, os compostos nitrogenados, como as aminas aromáticas, atuam como bases porque o nitrogênio possui um par de elétrons que ele pode fornecer para outra espécie química ou ele pode receber um próton (H + ). O vinagre pode ser usado, então, para acabar com o cheiro de peixe, pois ocorre a seguinte reação entre o ácido acético e a piridina: Reação de neutralização entre vinagre e piridina. Observe que a piridina atuou como uma base, pois recebeu um próton do ácido acético do vinagre, formou íons que aumentam a sua solubilidade em água e eliminou o odor de peixe podre. Assim sendo, no cotidiano, você pode lavar as mãos com vinagre e depois com água para acabar com o cheiro de peixe que fica nas mãos.

Isso também pode ser feito para acabar com o cheiro de gordura fétida e com aquele cheiro e sabor rançoso do frango, O vinagre também atua de forma similar para acabar com o cheiro de mofo nas roupas, Você pode colocar as roupas de molho em uma bacia com água e vinagre. Outra aplicação do vinagre é para eliminar o cheiro de urina e fezes de cães e gatos.

Depois que você remover esses resíduos, pode passar um pano no local embebido em uma solução formada por 2/3 de água morna e 1/3 de vinagre. Por último, aplique um pouco do produto puro sobre a área e deixe secar naturalmente. Mas de acordo com as reações vistas, o vinagre não é eficaz para eliminar, por exemplo, o odor do suor (bromidrose), pois, conforme dito, esse cheiro desagradável deve-se a ácidos carboxílicos.

  • O suor é secretado pelas nossas glândulas écrinas e apócrinas, sendo constituído basicamente de água (99%), cloreto de sódio, ácidos carboxílicos de baixa massa molar, ureia, sais de ferro, potássio, amônio, ácido lático, proteínas e outros componentes.
  • Ele é então eliminado pelas glândulas sudoríparas, inicialmente sem nenhum odor desagradável.

Porém, na nossa pele, existem bactérias que metabolizam as substâncias do suor e produzem alguns compostos de cheiro ruim, tais como ácido butírico, caproico e outros associados a aminas e mercaptanas. Assim, para acabar com o odor nas axilas, é mais recomendável usar uma substância básica, como o leite de magnésia (solução de hidróxido de magnésio, Mg(OH) 2 ), que tornará o meio básico, provocando a morte das bactérias e, consequentemente, a decomposição das substâncias orgânicas eliminadas no suor.

Qual a DST que tem cheiro de peixe podre?

Esta pode ser provocada pelas bactérias causadoras de gonorréia e clamídia. O principal sintoma costuma ser cheiro de ‘peixe podre’, especialmente após a relação sexual e no final da menstruação. Pode ser acompanhado ou não de corrimento de cor branca ou cinza.

Estou com cheiro de peixe podre?

Trimetilaminúria: estou com odor de peixe podre? Estou com odores desagradáveis, ou mesmo hálito insuportável, as pessoas estão fugindo de mim, seja em casa, no transporte publico, o que pode estar acontecendo? Existe uma doença genética rara que pode levar ao odor de peixe podre: a trimetilaminúria ou TMAU.

  1. A trimetilaminúria ou TMAU possui uma característica muito incomum: odor muito forte e característico.
  2. Isto se deve ao nosso corpo que não consegue decompor uma substância chamada trimetilamina.
  3. O acúmulo ou excesso de trimetilamina no nosso corpo leva a um cheiro muito forte, quase insurportável no suor, urina e até no hálito.
You might be interested:  Como Saber Se Meu Celular Foi Hackeado?

O cheiro característico lembra o peixe podre, lixo, chorume ou até mesmo ovos podres. A força e a presença do odor variam muito com o tempo. Esses odores desagradáveis levam a um problema social muito grande a vida da pessoa: o afastamento das pessoas.

  1. A presença de odor de peixe podre pode sugerir as pessoas que um condição de má higiene, e não é isto que está ocorrendo.
  2. Vida social, profissional e relacionamentos podem ser afetados diretamente ao excesso de trimetilamina.
  3. A dieta da pessoa tem relação direta com o aumento da trimetilamina no organismo.

Assim como a presença de bactérias no trato gastrointestinal pode levar a trimetilaminúria. Vale ressaltar que esta condição está relacionada a mutações no gene FMO3. Sempre que ocorra presença de odores desagradáveis que não melhoram com cremes, medicamentos e desodorantes, podemos estar frente a um caso trimetilaminúria.

Qual chá é bom para mau cheiro nas partes íntimas?

1 – Chá de goiabeira – As folhas de goiabeira apresentam propriedades antibacterianas. Mas o chá que você vai preparar com essas folhas não é para beber, mas sim para fazer o milenar banho de assento. Após ferver as folhas, despeje o chá em uma bacia limpa e espere ele ficar morno ou em uma temperatura suportável.

Qual a melhor pomada para mau cheiro nas partes íntimas?

Entre as principais causas do desequilíbrio do Ph estão a higienização exagerada com cosméticos perfumados e até mesmo duchas vaginais. A boa notícia é que os sintomas da vaginose podem ser facilmente tratados com Gino-Canesten Balance, que não necessita de receita médica.

Como tirar o mau cheiro nas partes íntimas caseiro?

10 Remédios naturais para tirar os fungos vaginais Embora seja normal que algumas bactérias e fungos vivam dentro e ao redor da vagina, alguns deles não deveriam estar lá porque, se em quantidade exagerada ou em desequilíbrio, causam infecção vaginal.

  • Fungos, bactérias e vírus são os agentes causadores dos problemas vaginais e somente um médico ginecologista poderá fazer o diagnóstico correto com análises clínica ou laboratorial.
  • Vejamos o que é a infecção vaginal por fungo, quais são seus sintomas e quais remédios naturais podem ajudar a resolvê-la.
  • INFECÇÃO POR FUNGOS
  • A infecção vaginal por fungo acontece quando um fungo ou uma levedura, geralmente a Candida albicans, começa a crescer demasiadamente na vagina.

Em pequenas quantidades e em equilíbrio com a flora vaginal, este fungo não causa nenhum problema de saúde, mas alguns fatores podem causar desequilíbrio, fazendo com que o fungo se prolifere. A vagina sendo quente e úmida, é um ambiente propício para essa proliferação de microrganismos.

  1. Candida albicans
  2. Na maioria das vezes a infecção vaginal é causada pelo fungo Candida albicans, mas pode acontecer de a causa da infecção vir de outros tipos de fungos, e estes costumam reagir mal às terapias convencionais e precisam de tratamentos mais agressivos.
  3. Apesar de não ser considerada uma DST (doença sexualmente transmissível), a infecção vaginal por fungo pode sim ser transmitida sexualmente, principalmente no contato oral-vaginal.
  4. Sintomas da Infecção Vaginal por Fungo

Os sintomas são variados e às vezes muito sutis. Podem surgir sensação de umidade, coceiras, irritações, sensação de queimação ao fazer xixi ou transar, e secreção branca, espessa e sem cheiro. A coceira (prurido) se forte, pode resultar em fissuras (machucados) que podem abrir a porta para outras infecções, causadas por outros fungos que não sejam a cândida.

  • Tratamento
  • O tratamento geralmente é feito com pomadas vaginais, mas existem remédios caseiros que podem tratar e aliviar os sintomas:
  • 10 REMÉDIOS CASEIROS PARA TRATAR FUNGOS VAGINAIS
  1. Iogurte natural
  2. Óleo de coco
  3. Óleo de melaleuca (Tea tree oil)
  4. Óleo essencial de orégano
  5. Vinagre de maçã
  6. Alho
  7. Chá de Malva
  8. Chá de camomila
  9. Ácido bórico
  10. Babosa (Aloe vera)
  1. 1. Iogurte natural
  2. O iogurte contém bactérias boas, os chamados lactobacilos, é um probiótico e esse tipo de alimento é capaz de restaurar o equilíbrio na flora vaginal, regulando o pH da vagina e tonando-a menos ácida, ou seja menos propício para a proliferação de fungos.
  3. O iogurte pode ser ingerido mas também pode ser passado e ou inserido na vagina, com a ajuda de uma seringa sem agulha.
  4. 2. Óleo de coco

O óleo de coco já é figurinha batida no que se trata de cuidados pessoais. Ele pode ser um forte aliado contra a candidíase, pois contém propriedades antifúngicas. O óleo de coco pode ser aplicado diretamente na área afetada, mas assegure-se de que é um óleo puro e orgânico.3.

Óleo de melaleuca (Tea tree oil) O óleo de melaleuca é um óleo essencial usado para matar fungos, bactérias e vírus. Experiências na Universidade de Hacettepe, Turquia, demonstraram que ele é eficiente no tratamento da candidíase comum e também nos casos de infecções resistentes aos tratamentos usuais.

Basta pingar umas duas ou três gotas na calcinha após o banho, ou diluir o óleo em água e passá-lo na vagina.4. Óleo essencial de orégano Da mesma forma que o óleo de tea tree, o óleo de orégano pode ser utilizado pingando na calcinha ou em um absorvente.

  1. Ele contém propriedades antifúngicas poderosas o que ajuda a cessar ou a desacelerar o desenvolvimento dos fungos.5.
  2. Vinagre de maçã O vinagre de maçã pode ser usado em um banho de assento.
  3. Você deve diluí-lo em água em uma bacia ou banheira e sentar por 20 minutos.
  4. Isso vai alcalinizar a região, deixando-a menos propícia para a proliferação dos fungos.

O vinagre de maçã também vai ajudar a aliviar a coceira.6. Alho O alho é um dos antifúngicos naturais mais poderosos que existem. Uma mistura de algumas gotas de óleo de alho com óleo de coco, diluídas e passadas diretamente na área afetada, vai tratar a infecção e aliviar os sintomas.

  • 8. Chá de camomila
  • A camomila é uma calmante natural, ela vai acalmar e desinchar a região, aliviando a coceira e a sensação de ardência.
  • Você pode fazer um banho de assento, ou ainda usar o próprio saquinho do chá.

Faça um infusão de camomila em água quente, deixando-a descansar por mais ou menos 5 minutos. Espere o chá esfriar e coloque o saquinho na vagina, pressionando-o para que sua água escorra para o canal vaginal, alcançando toda a área afetada e aliviando os sintomas.9.

  1. Mas atenção, o ácido bórico é tóxico, pode causar queimaduras na pele e não deve ser ingerido e nem usado em feridas.
  2. Se você estiver grávida, jamais faça uso do ácido bórico!
  3. 10. Babosa (Aloe vera)

A aloe vera tem propriedades capazes de inibir a proliferação dos fungos. Ela também é anti-inflamatória e antifúngica, o que pode ajudar a controlar a candidíase vaginal.

  • Você pode tomar o suco de aloe vera, feito com duas colheres de sopa do gel extraído da folha e um copo de água, ou usar o gel diretamente na área afetada, uma vez por dia, até desaparecerem os sintomas.
  • COMO EVITAR FUNGOS VAGINAIS
  • Você pode prevenir as infecções
  • evitando o uso de roupas apertadas,
  • de calcinhas feitas de lycra (prefira as de algodão que permitem a respiração da pele da área íntima).
  • Não faça uso de sprays desodorantes vaginais.
  • Nao deixe calcinha (nem nenhuma outra roupa íntima) secando no banheiro.
  • Lave a vagina apenas com água ou sabão neutro.
  • Mantenha uma alimentação equilibrada, sem excesso de açúcar,
  • Beba bastante água.
You might be interested:  Como Fazer 1 1 Pontos Na Lotofácil?

: 10 Remédios naturais para tirar os fungos vaginais

Como fica a PPK com sífilis?

Conheça a sífilis: Infecção Sexualmente Transmissível que mais contamina no mundo Primeiro vem uma ferida ‘inocente’ na região genital masculina ou feminina, geralmente mais aparente no pênis do que na vagina. Às vezes, também pode aparecer na boca ou no ânus.

  • É apenas uma ferida, vai sarar logo”, e é ignorada.
  • De fato, a ferida pode sumir, mas vai reaparecer, em poucos ou muitos anos.
  • Neste momento, ela não vem só como um machucado, e sim como lesão nos ossos, cérebro ou coração, podendo levar à morte.
  • Assim atua a sífilis, Infecção Sexualmente Transmissível (IST) que mais contamina pessoas no mundo, chegando a mais de 12 milhões de novos casos por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em Salvador, somente em 2017, foram registrados 3.474 casos, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A doença é causada pela bactéria Treponema pallidum e transmitida através de relação sexual desprotegida (sem preservativo) com uma pessoa infectada, ou para a criança durante a gestação ou parto.

Segundo Sofia Campos, sanitarista e diretora de Vigilância à Saúde/Setor de Acompanhamento e Monitoramento das Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais de Salvador, a sífilis pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios, caracterizando-se como primária, secundária, latente e terciária.

Nas duas primeiras, a possibilidade de transmissão é maior. Estágios • Primária – Aparece como uma ferida, geralmente única, no local de entrada da bactéria (pênis, vulva, vagina, colo uterino, ânus, boca, ou outros locais da pele), que aparece entre 10 a 90 dias após o contágio.

  1. Essa lesão é rica em bactérias.
  2. Neste estágio, o infectado não costuma sentir dor, coceira e ardência, podendo estar acompanhada de ínguas (caroços) na virilha.
  3. Secundária – Nesta etapa os sinais e sintomas aparecem entre seis semanas e seis meses do aparecimento e cicatrização da ferida inicial.
  4. Pode aparecer manchas no corpo, que geralmente não coçam, incluindo palmas das mãos e plantas dos pés, além de febre, mal-estar, dor de cabeça, ínguas pelo corpo.

• Latente – fase assintomática – Nesta fase não aparecem sinais ou sintomas. É dividida em sífilis latente recente (menos de dois anos de infecção) e sífilis latente tardia (mais de dois anos de infecção). • Terciária – Etapa mais grave da enfermidade, podendo surgir de dois a 40 anos depois do início da infecção.

Costuma apresentar sinais e sintomas, principalmente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte. “Alguns estudos indicam que a sífilis é uma doença milenar, uma das mais antigas existentes hoje em dia e possui um enorme desafio referente à sua eliminação. A enfermidade está presente em todos os continentes, com maior índice de contaminação na África”, destaca a sanitarista.

Diagnóstico Ao aparecer qualquer ferida nas áreas citadas, a infectologista Miralba Freire, diretora do Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap), recomenda imediatamente fazer o Teste Rápido (TR), oferecido gratuitamente em qualquer posto de saúde, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou Unidade de Saúde Familiar.

O resultado sai em até 30 minutos e caso dê positivo, o paciente é encaminhado para fazer um exame laboratorial para confirmar a infecção. “Isso acontece porque existe algo que chamamos de cicatriz sorológica. Uma pessoa que já teve sífilis antes e tratou mantém uma ‘marca’ no sangue, indicando que um dia já teve a doença.

Esta ‘cicatriz’ pode aparecer como positiva no TR, mas não quer dizer que a pessoa ainda tenha a doença. Por isso a necessidade de um novo teste, que oferece resultado mais preciso”, explica a infectologista. Prevenção e tratamento De acordo com Sofia Campos, o método mais seguro de prevenir a sífilis é o uso da camisinha – feminina ou masculina – em todas as relações sexuais.

Diferente da, a sífilis é uma IST curável e, com os avanços das tecnologias de diagnóstico e farmacêuticas, está cada vez mais fácil tratar uma pessoa infectada. Todo tratamento é feito com aplicações de penicilina benzatina, popularmente conhecida como benzetacil. “O medicamento pode ser aplicado gratuitamente em qualquer unidade básica de saúde.

A dosagem depende muito da fase da doença, sendo assim, o tratamento pode levar de uma a três semanas aplicando o medicamento”, aponta a sanitarista. Gravidez Segundo a OMS, ocorrem cerca de 300 mil mortes fetais anuais por conta da sífilis. Sofia Campos explica que o número é muito alto e, por conta disso, é de extrema importância que mulheres que pretendem engravidar façam o exame para detectar a doença. O exame também é recomendado durante o pré natal – no primeiro e terceiro trimestre da gravidez -, além do momento do parto.

“Uma criança que nasce com sífilis pode apresentar diversos problemas de saúde com o decorrer dos anos. Ela pode causar má formação do feto, levando-o à surdez, cegueira, deficiência mental e/ou morte ao nascer”, explica a especialista. Assim que a sífilis for identificada, o tratamento com penicilina benzantina deve ser iniciado imediatamente – tanto na mulher, quanto no seu companheiro -, podendo ser realizado até 30 dias antes do parto.

Caso a criança nasça com a enfermidade, o tratamento será executado com penicilina cristalina. “Não há outra alternativa. Pelo bem da sua saúde e do próximo, o necessário é usar sempre camisinha e fazer pelo menos o Teste Rápido todos os anos. Assim podemos garantir o bem-estar maior”, finaliza Sofia.

Como saber se peguei Gardnerella do meu namorado?

Home SEGUNDA OPINIÃO FORMATIVA – SOF

Apoio ao Tratamento Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 8 abril 2022 | ID: sofs-44897 A Gardnerella vaginalis é uma bactéria que habita a região íntima feminina. Normalmente se encontra em concentrações muito baixas, não produzindo qualquer tipo de problema ou sintoma.

Quando as concentrações de Gardnerella sp. aumentam, devido a fatores que possam interferir no sistema imunológico e microbiota genital (higienização incorreta, múltiplos parceiros sexuais ou lavagem genital frequente), probabilidade da mulher desenvolver uma infecção vaginal conhecida como vaginose bacteriana ou vaginite por Gardnerella sp é muito maior.

Os sintomas incluem cheiro fétido, corrimento amarelado ou acinzentado, coceira ou sensação de queimação na vagina e dor durante contato íntimo, mas pode ser tratada facilmente com antibióticos (1-4), A primeira opção de tratamento recomendado inclui: Metronidazol 250mg, 2 comprimidos VO, 2x/dia, por 7 dias OU Metronidazol gel vaginal 100mg/g, um aplicador cheio via vaginal, à noite ao deitar-se, por 5 dias.

A segunda opção é Clindamicina 300mg, VO, 2x/dia, por 7 dias (2), Para a vaginose recorrente, recomenda-se Metronidazol 250mg, 2 comprimidos VO, 2x/dia, por 10-14 dias OU Metronidazol gel vaginal 100mg/g, um aplicador cheio, via vaginal, 1x/ dia, por 10 dias, seguido de tratamento supressivo com óvulo de ácido bórico intravaginal de 600mg ao dia por 21 dias e metronidazol gel vaginal 100mg/g, 2x/semana, por 4-6 meses (2),

O tratamento das parcerias sexuais não está recomendado, mas quando indicado, deve ser realizado de forma preferencialmente presencial, com a devida orientação, solicitação de exames de outras IST (sífilis, HIV, hepatites B e C) e identificação, captação e tratamento de outas parcerias sexuais, buscando a cadeia de transmissão (1,2),

Durante o tratamento, deve-se suspender as relações sexuais e manter o tratamento durante a menstruação (1,2), Durante o tratamento com metronidazol, evitar a ingestão de álcool (efeito antabuse, devido à interação de derivados imidazólicos com álcool, caracterizado por mal-estar, náuseas, tonturas e “gosto metálico na boca”) (2),

Os principais benefícios do tratamento para mulheres não grávidas são alívio dos sintomas e dos sinais vaginais de infecção por Gardnerella vaginalis ou vaginose bacteriana. Outros benefícios potenciais do tratamento incluem a redução do risco de adquirir C.

trachomatis, N. gonorrhoeae, T. vaginalis, M. genitalium, HIV, HPV e HSV-2 (1), O uso de antissépticos, pré-bióticos e pró-bióticos e a reposição de lactobacilos vem sendo estudada, mas há ainda longo caminho a percorrer (1,2), As recomendações enfatizam a necessidade das mulheres com vaginose bacteriana serem testadas para HIV e outras DSTs (1,2,4),

Quanto às gestantes, tratamento é recomendado para todas as gestantes sintomáticas, a fim de reduzir a possibilidade de desfechos adversos da gravidez, como ruptura prematura de membranas, parto prematuro e endometriose pós-parto. O tratamento em gestantes e lactantes deve ser feito somente por via vaginal.

You might be interested:  Como Tirar Fundo De Imagem?

É normal a PPK ter cheiro de peixe?

Ter odor na vagina é normal? Sim. Ter odor na vagina é completamente normal e, inclusive, é saudável. Na região vaginal estão presentes lactobacilos que ajudam a proteger o corpo de infecções e que, durante os seus processos de renovação celular, liberam secreções e odores — o chamado cheiro normal da vagina.

Qual a cor do corrimento de quem tem HPV?

HPV e Corrimentos Vaginais – HPV Online – Tudo o que você precisa saber sobre o HPV Os corrimentos vaginais causados por fungos, cândida, tricomonas, gardinerela entre outros também podem ser considerados como DST. É importante um diagnóstico correto para um tratamento adequado.

  • É um problema muito comum na vida das mulheres sendo uma das causas mais freqüentes de consultas ginecológicas.
  • É caracterizado pela presença de uma secreção vaginal que pode ser branca, amarela, purulenta, esverdeada, com ou sem odor desagradável.
  • Geralmente acompanhado de coceira genital e disuria (vontade de urinar a todo o momento em pequena quantidade acompanhado de ardor uretral).

Os agentes etiológicos mais comuns são: 1. Cândida (Monilíase vaginal) É um corrimento espesso acompanhado de coceira intensa cujo agente etiológico é um fungo (monília ou cândida). Essa infecção geralmente aparece quando ocorre uma diminuição da imunidade ou quando a resistência vaginal está diminuída.

O parceiro pode ter manchas e coceira no pênis, porém essa doença geralmente não é considerada uma DST. Alguns fatores predispõem esse tipo de infecção como uso de antibióticos, diabetes, gravidez, outras infecções (HPV), deficiência imunológica, anticoncepcionais e corticóides. O diagnóstico além das características clínicas pode ser confirmado por exames realizados na secreção vaginal e o tratamento é com a administração de antimicóticos.

Não se esquecer de tratar as doenças de base que proporcionaram uma queda da resistência individual.2. Tricomonas vaginalis É uma secreção vaginal geralmente ocasionada por contato sexual cujo agente etiológico é o tricomonas vaginalis. O diagnóstico pode ser clínico ou laboratorial (através de exames do corrimento vaginal).

O tratamento é feito através de antibióticos ou quimioterápicos e sempre o parceiro deve ser tratado concomitantemente.3. Vaginose Bacteriana É um corrimento ocasionado pela Gardinerella Vaginalis ou por outras bactérias caracterizado por odor desagradável que pioram durante a menstruação e as relações sexuais.

Apesar de não ser considerada uma DST, pode estar relacionada a novos parceiros ou multiplicidade de parceiros. Geralmente o homem não tem sintomas. O diagnóstico pode ser clínico, em testes da secreção que podem ser feitos no próprio consultório ou em exames da secreção vaginal, e o tratamento consiste na administração de antibióticos, tratamento do parceiro, evitar duchas vaginais e multiplicidade de parceiros.

4. Outras causas Excesso de Bacilos de DoderleinEsses bacilos são normais na flora bacteriana e se alimentam de glicogênio (produzido pelas células vaginais estimuladas pelos hormônios) e produzem ácido lático mantendo o ph vaginal ácido na permitindo a proliferação de ouros microrganismos.Vaginite atróficaProvocada pela falta de hormônio, muito comum após a menopausa.Vaginite irritativaOcasionada por preservativos, cremes, espermicidas, diafragma, lubrificantes, absorventes, calcinhas, tecidos de nylon, etc.,VulvitesConsiste na irritação da genitália externa por cremes, shampoo, asbsorventes coloridos, papel higiênico, perfumado, etc.

: HPV e Corrimentos Vaginais – HPV Online – Tudo o que você precisa saber sobre o HPV

Como eliminar de vez a candidíase?

Utilize sabonetes íntimos neutros; Opte por roupas íntimas de algodão; Use medicamentos antifúngicos indicado pelo ginecologista.

Qual antibiótico para mau cheiro?

Clindamicina 1% ou eritromicina 2%, sob manipulação em creme, loção ou gel, aplicar duas vezes ao dia, até melhora do odor.

Como fazer banho de assento para tirar mau cheiro?

Para herpes genital – O banho de assento com sal ajuda a secar a lesão causada pela herpes genital. Para fazer é necessário colocar 600 ml de água morna numa bacia, adicionar uma colher (de sopa) de sal, misturar bem e sentar-se dentro da bacia durante 15 minutos, 3 a 4 vezes por dia.

Como fazer banho de assento para tirar mau cheiro?

Para herpes genital – O banho de assento com sal ajuda a secar a lesão causada pela herpes genital. Para fazer é necessário colocar 600 ml de água morna numa bacia, adicionar uma colher (de sopa) de sal, misturar bem e sentar-se dentro da bacia durante 15 minutos, 3 a 4 vezes por dia.